Power Blog - o ponto de encontro de todos os profissionais ligados em tecnologia!
Power Blog - o ponto de encontro de todos os profissionais ligados em tecnologia!

#08- Lubrificação em motores de compressores de ar e geradores portáteis – parte 1

O motor à diesel é o coração de equipamentos portáteis para construção civil, tais como geradores de energia, compressores de ar e torres de iluminação. Para garantir sua correta performance e aproveitar toda sua vida útil potencial, utilizar o óleo lubrificante correto é essencial.

Entre as funções mais críticas do óleo lubrificante do motor estão:

- Proteção contra oxidação (ferrugem).

- Inibição da formação de depósitos de fuligem (carbonização).

- Inibição da formação de contaminantes.

- Auxílio na manutenção da temperatura de trabalho ideal.

- Redução da corrosão mecânica que acontece pelo atrito e outros processos como cavitação.

Para ter certeza de que o lubrificante desempenhará corretamente estes papéis, a primeira característica à qual devemos atentar, é a viscosidade.

O atrito existe em função de micro rugosidades presentes em qualquer tipo de superfície, mesmo as mais bem polidas

As faixas de viscosidade apropriadas de acordo com as temperaturas ambiente, são especificadas pelos fabricantes com base em “graus SAE” (Sociedade de Engenharia Automotiva). Deve-se prestar especial atenção à viscosidade recomendada pelo fabricante do equipamento. O que é bom para um, não é necessariamente bom para outro...

E também é importante não confundir viscosidade com oleosidade. Esta última é a propriedade que o lubrificante possui de aderir às superfícies e permanecer coeso.

A viscosidade correta garantirá que o lubrificante forme uma película protetora sobre as superfícies metálicas por onde circula, reduzindo o atrito.

Um motor a diesel tipicamente sofre 20 a 30% do desgaste mecânico nos instantes iniciais após a partida, pois enquanto não atinge a temperatura ideal, o atrito é maior.

Este momento, chamado de “partida a frio”, é um dos mais importantes na atuação do óleo lubrificante nos motores de equipamentos portáteis para construção civil.

A película protetora formada pelo óleo lubrificante também protege as superfícies contra outros fatores que podem provocar corrosão:

- Cavitação: bolhas formadas pelos gases de combustão, que provocam um desgaste por impacto.

- Corrosão química provocada por ácidos originados da mistura de gases de combustão no diesel.

A barreira física que o óleo lubrificante cria também isola a superfície do contato com o oxigênio, evitando assim a oxidação (ferrugem).

Com o tempo, o nível de viscosidade do óleo lubrificante vai se alterando, por causa de contaminações de combustível, fuligem, sujeira, borra e água. Daí a necessidade de troca periódica do óleo e também dos filtros.

Além da película protetora que formam sobre as superfícies, os melhores óleos lubrificantes também utilizam aditivos químicos específicos para reduzir ainda mais a formação de depósitos, contaminantes, corrosão e oxidação. É importante atentar para a precisão das formulações para cada tipo de equipamento, pois existem inúmeros fatores que variam muito de uma máquina para outra.

Este é o tema do próximo post, que preparamos para você. Continue acompanhando o Construction Blog e fique por dentro das melhores práticas em manutenção de equipamentos para construção.

 
Carregando busca...
Conheça Nossos Canais:











 

Sobre o Power Blog

POWER Blog é um novo veículo de comunicação feito para os profissionais que querem se atualizar sobre novas tecnologias para aumentar a produtividade, com maior sustentabilidade. Nele você encontra 5 canais diferentes: Ferramentas para construção, Bombas de drenagem, Ar comprimido portátil, Energia portátil e Manutenção de equipamentos.

 
 

Mande-nos o seu comentário sobre o artigo.

Nome:

E-mail:

Telefone:

Empresa:

Cargo:

Comentário: